Emoji: A Nova Linguagem Global

Já se perguntou se seria possível todo mundo se comunicar usando o mesmo código ou língua?

Acredito que isso é algo que vem se tornando possível com o surgimento de emojis e caracteres do mesmo tipo.

Sinceramente, a primeira vez que eu ouvi isso pensei que era apenas um delírio.

Na minha cabeça, essas coisas só eram usadas por minhas tias no grupo da minha família por parte de mãe.

Até que eu lembrei de um print de uma conversa na internet na qual um casal conversava sobre a aprovação em uma faculdade.

Infelizmente eu não tenho essa imagem, mas eu lembro mais ou menos como era.

Veja a que eu fiz para que você tenha a noção de como era:

O que podemos entender disso ?

Um dos parceiros do casal passa em algum exame e a outra parte demostra felicidade e o parabeniza. Logo em seguida, o primeiro se despede pois precisa estudar. Muito simples, não ?

A grande questão aqui é que eu entendia muito bem o contexto envolvido.

Até que o Cesco, um dos fundadores do projeto chamado KomunIkON, me explicou que ele e sua equipe estão formando uma línguagem que usa ícones, mas que tem também o que é necessário para ser um idioma, conforme conhecemos :

  • estrutura linguistica complexa;
  • sentidos precisos;
  • desenhada para construir todo tipo de sentenças;
  • reduzindo ao máximo as possíveis redundâncias.

Olha um exemplo:

Retirado do Site oficial Komunikon

Mesmo que você não entenda a situação por meio da explicação em inglês, você vai compreender pelas próprias imagens. Elas mesmos fornecem o próprio contexto.

O mais interessante é que propostas semelhantes a essas já surgiram tempos atrás .

Toki Pona, por exemplo, um idioma minimalista, experimental e funcional que usa algumas escritas, umas mais parecido com hierógrifos, outras com emojis.

Sinceramente, creio que esse último formato vem ganhando força. Suponho que isso seja em função da existência dessa mesma funcionalidade nos celulares e apps de bate-papo.

Legal, não?!

Por tudo o que foi apresentado, a minha ideia de que esse sistema ou língua tem bastante chances de se tornar uma língua internacional ou algo neste caminho só se fortalece.

Bom, mas essa é a minha opinião. Conte-nos por meio de suas suas redes sociais, usando a #clubepoliglotabrasil.

E se quiser saber mais sobre idiomas criados ou criar o seu próprio sistema, Venha para o nosso grupo de ConLangs (Constructed Languages ou Línguas construídas).

Revisado por Jurobola

Sobre o Autor

Victor Haniel
Victor Haniel

Opa. O meu nome é Haniel, tenho 22 anos, gosto de aprender idiomas e atuo na área do marketing e na área de tecnologia do Clube Poliglota Brasil. De modo resumido, é isso. Estou aqui para te ajudar!

1 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.