Uma etapa importante no aprendizado das línguas: o speaking!

Você já deve ter ouvido conselhos e sugestões para praticar o “speaking”, mas você entende o motivo de focar nele desde sempre?

Talvez já tenha acontecido de você sentir um “bug mental” na hora de falar outro idioma, ter a sensação de não conseguir formular uma frase completa, ou de pensar e não conseguir falar como estava na sua cabeça. Pois bem, saiba que isso é extremamente comum e é um indicador que você está saindo da sua zona de conforto, e depende unicamente de você continuar nesse caminho para progredir na sua jornada à fluência.

Deixa eu contar um pouco da minha experiência quando estive no Canadá em 2019.

Eu considerava meu nível de Inglês “ok” e não ótimo, mesmo assim fiquei no nível 14 de 17 (ou como falavam “High Advanced”). Eu ficava me questionando o motivo, no último dia de aula uma colega de turma se despediu e disse que eu era muito “talkative”. Naquele momento minha ficha caiu: eu estava falando muito mais do que eu era acostumada no Brasil.

Aquele intercâmbio foi um marco na minha vida para perder o medo/receio/vergonha de falar inglês. Contudo, eu estava sozinha, tinha apenas eu mesma para resolver minhas coisas, e em um país que não falava minha língua materna, eu tive que me virar! Falei, passei vergonha, pedi para “speak slowly”, entre outros.

Trago meu exemplo, porque quero que você saiba que você não precisa ser como eu fui, não existe motivo de ter medo em falar outra língua, todo bilingue já passou por isso.

Quando você começa a estudar um idioma, o primeiro pensamento que você deve ter na sua cabeça é “Eu vou falar inglês/espanhol/francês/japonês/russo”. E como você vai fazer isso? Falando!

Aqui no Clube Poliglota do Brasil temos vários encontros virtuais para essa troca, dá uma olhada em: https://clubepoliglotabrasil.com.br/encontros-virtuais/

  • Revisado por Lincon Fonseca

Sobre o Autor

1 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *